Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Alma de Hygge

O Hygge é um estilo de vida dinamarquês que define uma chave para a felicidade. Este blog é o culminar dessa filosofia com os fatores que para mim contribuem para ela. Ou seja, é a minha Alma Hygge!

Alma de Hygge

O Hygge é um estilo de vida dinamarquês que define uma chave para a felicidade. Este blog é o culminar dessa filosofia com os fatores que para mim contribuem para ela. Ou seja, é a minha Alma Hygge!

Já vão perceber tudo!

Hygge. A palavra foi usada pela primeira vez no século XVIII e é uma derivação da palavra norueguesa para "bem-estar". Tal como a palavra portuguesa “saudade” não tem tradução e pronuncia-se huga. O hygge é algo que é bom, algo que nos dá conforto e bem-estar. Mas afinal o que é isso de hygge em concreto? Perguntam vocês. Os exemplos são simples como beber um chá quente à frente de uma lareira. Mas também pode ser uma reunião de famílias e amigos, um jantar à luz das velas ou tempo para ler um bom livro. Sendo assim todos nós, já tivemos momentos hygge. Uau! Estamos no caminho certo para a felicidade. Basicamente, estes bons momentos foram definidos pelos dinamarqueses. Sempre existiram, mas agora têm uma definição. E retomando a palavra felicidade, esta a meu ver, conquista-se momento a momento. Penso que é possível ser-se mais feliz se apostarmos em boas experiências no dia a dia e isso é muito hygge! Em vez de apostar tudo numa conquista de uma vida, muito mais difícil de alcançar. Bem, já vos dei uma breve explicação deste termo dinamarquês. E apesar de portuguesa, gosto desta filosofia de vida. E digo mesmo, que tenho uma alma hygge, mas adaptada. Estou a baralhar-vos? Não , não é essa a minha intenção. Ora vejam, se não faz sentido. Se sou uma menina mulher que precisa de aconchego, equilíbrio, calor humano e uma alimentação saudável... Tenho ou não alguns dos príncipios do estilo de vida hygge?! Acredito que neste preciso momento estejam a concordar comigo. Mas falta explicar o porquê da alma hygge adaptada não é? Ora, adaptada porque cada um tem os seus prazeres. Por exemplo, eu sou apologista que para que eu esteja bem e feliz, tenho que ter uma alimenção saudável. Ou seja, não vou comer "tudo o que me dá na gana". Segundo os dinamarqueses: "o hygge é algo que é bom e que sabe bem, portanto, se isso implicar que queremos comer bolo, pois vamos comer bolo"(O Livro do Hygge, p. 83). Mas o facto de por vezes não comer um bolo, para mim é um momento hygge, porque sei que estou a fazer uma rejeição saudável. O que não invalida, certas vontades que eu tenho e que não são nada saudáveis. Também tenho aquela vontade de comer um bolo de chocolate. Pensavam que não?! Desenganem-se meus amigos... Há momentos em que comer esse dito bolo me vai dar um prazer e um bem-estar que nada nem ningém me paga isso! Ora se não comer o tal bolinho, vai me deixar a pensar no mesmo e até mesmo ficar mais nervosa, dependendo do contexto, e isso não é nada hygge. Em suma, a meu ver, o ser hygge é escolher a opção que te faz sentir melhor num momento específico. E não esquecer que, segundo Meik Wiking, autor do "Livro do Hygge": «O mundo moderno exige-nos demasiado que sejamos saudáveis e produtivos, e essa pressão muitas vezes faz-nos mal porque não nos deixa ter prazer pelo prazer».
É de realçar que no blog, há um cantinho específico em que vos falo de alimentação saudável: o Yummy! E porquê?! Porque não é nada mais, nada menos do que um dos factores que leva ao meu lema de vida, o meu bem-estar e equilíbrio. Surpresa! Há mais dois cantinhos!! Sim, porque eu não faço a coisa por menos... O Palavras Soltas e o Ponham os Olhinhos. No primeiro vou escrever-vos sobre diversas temáticas, incluíndo sobre o que me vai na alma. No segundo, podem ver vídeos muito fashion! Não, não, desculpem! MUITO HYGGE!  

c0e12630a27ea4a2a10778c4d3a31008.png